visitas

terça-feira, 10 de março de 2009

Uma breve prévia

Saudações, amigos da noite!
O texto que segue esta postagem é um capítulo a parte que criei para a estória que estou escrevendo para um livro, uma ficção sobre vampiros, claro! Este capítulo não estara no livro, apenas será citado. Busco desta forma, apresentar um pouco a vocês a forma que escrevo e a temática que utilizo. Espero que gostem!

Aguardem! Em breve, mais novidades sobre o livro!

A noite clama por nossa presença!


A noite estava bela, banhada pela escuridão e, ao mesmo tempo, com seus milhares de pontos luminosos que cercavam a Lua cheia, que reinava soberana.
O vento soprava, esfriando ainda mais a noite, porém Lisa não se importava. Estava feliz. Fazia questão de sentir a brisa gelada bater em seu rosto. Por muitos meses foi impedida de sentir tal sensação ignorada por muitos, mas venerada por ela.
Fazia apenas uma semana que havia recebido alta do Hospital. Passara o último ano em um leito hospitalar após descobrir que tinha câncer. Chegou a desistir da vida, a se entregar, mas graças ao apoio de sua família e amigos, decidira lutar pela vida, e hoje, sabia que a decisão havia sido a correta.
Corria pela pista de cooper do parque municipal da cidade. Não importava que fosse noite. O movimento era bem menor. Teria a pista praticamente só para ela. Ofegante, mas sempre mantendo um sorriso largo no rosto. Sabia que, intimamente, muitos não acreditavam que seria possível que ela saísse do hospital com vida, mas conseguira. Estava orgulhosa de si mesma, de sua perseverança. Vencera a doença tão temida e agora tudo que queria era curtir cada minuto.
Ainda era jovem, tinha apenas vinte seis anos e já passara pela maior provação de sua vida. Ganhara uma nova chance e uma nova perspectiva.
Usava shorts e uma regata branca que deixavam bem destacado seu corpo esbelto. Possuía pele morena, estatura mediana, era bonita, só permanecia incomodada com o cabelo que ainda estava baixo, mas que começava a querer ganhar um pouco de volume, agora sendo possível, já que não precisava mais comparecer às sessões de quimioterapia, que provocavam a queda de seus cabelos.
Estava realmente feliz. Sonhara com o dia que poderia correr por aquela pista novamente. Corria com os braços abertos, aproveitando todo o espaço que tinha só para ela. Nada acabaria com sua alegria. Um triste engano.
A pista possuía um quilômetro de extensão, circulando todo o parque, passando pelos gramados, parquinho, banheiros e pista de bicicross. O local era bem arborizado, tornando-o muito agradável para prática de esportes.
Em alguns momentos, as rajadas de ventos aumentavam, balançando os galhos das árvores que estavam recheados de folhas. Muitas se soltavam, indo de encontra ao corpo de Lisa. Sentia como se a natureza compartilhasse de sua alegria, celebrando a vida. Em sua felicidade plena não imaginava que havia alguém a espreitá-la. Alguém que não tinha mínima idéia de celebrar a vida, e sim, trazer a dor, o medo e a morte. Uma sombra, um vulto, um sorriso sombrio.
Lisa corria por uma curva que ficava no canto direito do parque, onde os limites do local público terminavam em um muro que impedia o avanço de qualquer pessoa para o campo de futebol profissional e particular que ficava do outro lado. Era a parte mais deserta e escura do parque, na qual havia árvores, muitas árvores, gramado extenso e alguns aparelhos, feitos de madeira e metal, para abdominal e outros exercícios. Mesmo sendo uma parte tão deserta e escura, Lisa não estava preocupada. Já era a terceira volta que estava passando por aquele ponto. E ele sabia disso. Havia ficado a observá-la desde a primeira volta. Entre os galhos de uma árvore, tinha a sombra, a escuridão como camuflagem. A roupa toda negra fazia com que se misturasse com a noite. O suor da garota apenas atiçava ainda mais seu instinto de predador. O cheiro penetrava em suas narinas proporcionando à criatura um arrepio sobrenatural pelo corpo que pedia por sangue. Não estava com paciência de esperar mais uma volta. O passeio terminaria agora.
Passos firmes. Estava surpresa com sua resistência. Queria provar para ela mesma que seu corpo ainda agüentava, ainda era forte. Porém, achou melhor reduzir a velocidade e parar nos aparelhos para respirar um pouco, alongar e voltar a correr. Por mais ansiosa que estivesse por voltar à resistência que tinha antes da doença, precisava ir com calma.
Lisa sentou-se em uma das pranchas para abdominal. Respirou fundo algumas vezes. Seu coração batia acelerado. Abaixou a cabeça entre as pernas e fechou os olhos. Iria permanecer assim por algum tempo se um barulho não tivesse chamado sua atenção. Lisa olhou rapidamente para a direita, onde só havia árvores e escuridão. Algo parecia ter saltado de cima das árvores. Não só o barulho chamou sua atenção, mas a quantidade de folhas que vieram ao chão deixava clara a teoria de que algo saltara dali.
- Olá?
Nenhuma resposta.
A garota permanecia a olhar para as árvores. Nenhum movimento ou barulho novo. Ela se levantou, começou a caminhar vagarosamente em direção as árvores. Olhou fixamente para o canto escuro. Aproximava-se cada vez mais, até que interrompeu os passos ao perceber algo que parecia uma pessoa de preto agachada entre as árvores.
- Olá? Você está bem?
Nenhuma resposta novamente.
O coração de Lisa estava acelerado, mas desta vez não era por causa da corrida. Não sabia se deveria se aproximar mais. Ficou parada por um instante. Olhou para os lados. Ninguém passava pela pista. Pensou em partir, mas a pessoa poderia estar passando mal. Tinha que ajudá-la. Lembrara dela própria quando veio a desmaiar neste mesmo parque, e se não fosse a ajuda de uma pessoa que passava no momento, talvez não estivesse viva. O desmaio havia sido o primeiro sintoma de que algo estava errado em seu corpo. Como a pessoa, que parecia ser um homem, pela largura dos ombros, não respondia, Lisa decidira então se aproximar mais dois passos.
Primeiro... Segundo... Parou. Forçou a visão para enxergar melhor na escuridão. Era um homem agachado. Vestido de preto. Sobretudo.
- Você está bem? Precisa de algo? – Tentara um novo contato.
De repente, a pessoa agachada se mexeu. Levantou a cabeça bem devagar.
- Preciso! – Era um homem sim, mas não um homem normal. Tinha algo horrível em sua face. Olhos intensos. Sorriso macabro. Dentes enormes.
Lisa se assustou. Aquilo não era certo. Não era normal. Após um segundo de espanto, ela virou o corpo e começou a correr. Algo estava errado. Precisava sair dali.
- Já vai?!
A moça arregalou os olhos. Gelou por completo. Olhou rapidamente para trás. Ele não estava mais agachado. Estava agora em pé um pouco a sua frente. Como seria possível?! Sem pensar duas vezes, Lisa começou a correr para o lado contrário da criatura. Desesperada, não conseguia se controlar. Corria jogando os braços e toda hora olhando para trás. Corria agora para salvar sua vida. Rezava, pedia para ser salva, mas antes de terminar sua prece, a moça assustada levou um tranco forte, caindo ao asfalto da pista. Tentou se recuperar logo do tombo. Olhou para frente, para o alto, o estranho homem estava de pé, olhando para ela, ostentando seus dentes de fera. Lisa se arrastou pelo chão. Estava tão nervosa que sentia não ter forças para se levantar.
- Não fuja. Não irá adiantar. – Com um movimento rápido, a criatura agarrou o braço direito de Lisa e a ergueu até perto de seu rosto. A garota percebeu a extraordinária força daquele ser. Seu braço doía pelo apertão. Chorava. Tentava manter os olhos fechados e o rosto virado. Não tinha coragem de encarar aquele monstro. A face dele era horrenda. Os olhos anunciavam a morte. Ela temia.
- Te-tenha misericórdia... Não me mate... Por favor! – A voz embargada pelo choro, e fraca pelo medo, tentava suplicar por sua vida.
- Você quer que eu seja misericordioso?... A criatura de caninos longos falou quase com a boca encostada na orelha da moça. Em seguida, lambeu o rosto dela até a orelha. A garota nada fez, apenas continuara a tremer. – Não serei! – O vampiro arreganhou sua boca e cravou seus dentes no pescoço de Lisa, que só não gritou porque sentia que a voz não sairia. O vampiro abraçou a moça, apertando-a contra seu corpo, como se tentasse fazer com que o sangue jorrasse com maior facilidade daquela pobre vítima. Alimentava-se, esbaldava em meio ao líquido escarlate e quente. Sugava, lambia e mordia novamente. Beberia até não ter mais o que sugar.
Alimentado, revigorado, o vampiro descartou a carcaça que não mais tinha serventia a ele. Frio, sem nenhum remorso ou culpa, deu meia-volta e seguiu caminhando, com seu par de coturnos e seu sobretudo esvoaçando, em direção as árvores, voltando para seus domínios, à escuridão.
Estirada, ensangüentada, agredida e violada. Morta. Vencera o câncer, mas não o carrasco, o vampiro, o seu anjo da morte.

36 comentários:

  1. Ótima história.Ao ler pude imaginar perfeitamente cada cena,super realista.é envolvente e excitante ao mesmo tempo....




    ASS:Bruna

    ResponderExcluir
  2. Muito boa história...Envolvente!

    ResponderExcluir
  3. Muito boa!
    Parabéns pela história.
    Espero que der certo com a editora e boa sorte!
    Maravilhosa a histori pelo manos essa parte!
    espero mesmo q de certos pois fiquei surper interesada em le o livro!
    Boa sorte com a editora!Espero mesmo que de certo
    -Obrigada!

    ResponderExcluir
  4. Karlo está ótimo !!!
    Parabéns, fique confiante, vai dar tudo certo, vc merece.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. prende a atenção a cada linha lida,e é isso que interessa numa história de suspense.
    o caminho é esse mesmo!

    ResponderExcluir
  6. Nossa....MUITO bom...fiquei doida pra ler o livro...vc é muito bom nisso...parábens! ;D

    ResponderExcluir
  7. Muito boa mesmo... acho que dará certo com a editora... a leitura é fácil e envolvente.

    ResponderExcluir
  8. ai cara, posso pega algumas coisas do seu conteúdo, meu sit tb informa coisas assim

    ResponderExcluir
  9. ATENÇÃO! O cidadao do comentário acima pediu para colocar conteudo meu no blog dele. Porém ele colocou muito antes de emu saber. O blog dele está chei o de textos meus, alguns ele ate assinou como se fosse dele! NÃO PERMITI QUE ELE COLOCASSE CONTEUDO MEU LÁ! Inclusive a comunidade do blog dele tem o mesmo texto da minha! ELE COPIOU ISSO TB!
    Não visitem o blog dele, ok? No máximo, ajudem a obriga-lo a tirar esse conteudo!
    OBRIGADO!

    ResponderExcluir
  10. Ola!
    gostei muito do conto. So que com a palavra "violada" entendi que o vampiro fez sexo com ela também, mas nao está descrito. No mais desejo sucesso com seu livro! também estou na mesma labuta.
    Dexter.
    orkut http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=4664196063551484969

    ResponderExcluir
  11. wagner nascimento24 de julho de 2009 10:07

    Parebens,você leva jeito para escritot

    ResponderExcluir
  12. Aee, muito bom o capítulo extra.
    Gostei do jeito que você escreve, é bem realista, deu pra imaginar muito bem a cena e a sensação que passou ficou muito legal.

    ResponderExcluir
  13. UAU!
    Gostei bastante, tal como os comentários acima referem, tens imenso jeito, parabéns.
    E que corra tudo pelo melhor quanto à editora :)

    ResponderExcluir
  14. Kampos amei esse capitulo vc tem mais jeito do q eu na escrita tbm estou fazendo um livro porem nao chega aos pes do seu

    ResponderExcluir
  15. Gostei achei deveras interessante, ainda mais por ser um assunto que deveras me agrada.
    boa sorte

    se puder entre no meu e comente sobre o meu texto. obrigado

    http://rheringer.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. tá muito bom cara
    continue escrevendo e tomara q a editora publique rápido pq fiquei doido pra ler

    ResponderExcluir
  17. AOSkaoskoask Apoiando os comentários a cima!
    =D

    Kampos! Apenas esse cápitulo, nos mostrou um pouco de sua arte e talento de descrever perfeitamente as cenas x)
    Vou lhe falar a verdade, nunca gostei de ler livros tanto quanto me interessou esse >.<
    Me fez criar gosto pela leitura, aprendi que o meu verdadeiro gosto para livros, seria aquele que n só por ser chamativo seu tema para interessados no assunto, mas aquele q tenha o conteúdo perfeito para que ao longo da leitura continuasse passando a mesma sensação com a qual senti lendo esse seu capítulo extra!!
    Desejo boa sorte, e com certeza será muito bem aproveitado, seu talento de passar o verdadeiro sentimento que os leitores procuram em um livro de verdade.
    Parabéns ;)

    ResponderExcluir
  18. como posso fazer parti do blog

    ResponderExcluir
  19. Saudações, anônimo! Sobre ler o enigma sem a lente, voce deve estar se referindo aos cards dos vampiros da elma chips, não é? Pois não sei, acho que só com a lente mesmo. Quanto a fazer parte do blog, vc pode ser seguidor do blog. Participação para postar no blog não há. Apenas eu quem cuido do blog mesmo, ok?

    Esero que esteja curtindo o blog e visite sempre!

    Kampos

    ResponderExcluir
  20. gostei demais desse "capítulo'!

    ResponderExcluir
  21. Olá, sobre a história, também pude imaginar toda a cena claramente. Ficou excelente! ...Como posso adquirir a história toda? :)

    ResponderExcluir
  22. Puxa vida! Eu gostei muito! Quando é que vc lança o seu livro mano? Pq eu quero comprar! Depois me dá o nome e a edidora? valeu!

    ResponderExcluir
  23. Saudações Joakim, tudo bem? O livro já foi lançado e eu estou realizando as vendas. Passe um e-mail seu p mim para eu mandar para você a forma de adquiri-lo,ok/ Meu email: karlo_campos@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  24. Olá Kampos! Parabéns pelo capítulo! Dá pra ver que o seu livro é 10! Estou louca pra adquirir! Ah, aproveite e siga o meu blog http://newsnessa.blogspot.com/. Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  25. Humm. interessante gostei. só eu equilibrar aí minhas finanças e eu adquiro. porra o governo devia me dar um bolsa leitura. é caro ser leitor em um país que não lê muito.

    ResponderExcluir
  26. Karlo, acabei de ler! como disseram ai em cima, mto envolvente!!! vou qrer o livro! haha bjssss e boa sorte com o livro!

    ResponderExcluir
  27. Imaginei a cena e tudo, mais ela sofre isso tudo pra simplismente morrer ali, pra que? boa história.

    ResponderExcluir
  28. uau ,se isso é um capitulo a parte o restante deve estar mais extraordinario ainda!
    Parabéns fico 10! muuito show :)

    ResponderExcluir
  29. Que bom que estão curtindo, galera! Lembrem-se... Isso é apenas uma prévia de VINGANÇAS DE SANGUE... Se gostaram, adquiram exemplar do livro comigo que irão acompanhar toda a trama. Tenho certeza que irão gostar também!! ;)....

    ResponderExcluir
  30. DEBY

    Gostei bastante, não vejo a hora de ler seus livros.
    beijo da amiga do skoob.

    ResponderExcluir
  31. Gostei, achei a história envolvente!!!

    ResponderExcluir
  32. amei o livro a cada cena de terror senti como se estivesse la nao vejo a hora de ler seus livros e me deliciar novamente nas suas historia amei mesmo ass: raiana

    ResponderExcluir

 
BlogBlogs.Com.Br