visitas

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Personagem: Liz Vamp

Saudações, amantes da Lua!

Nesta postagem apresentarei à vocês uma personagem nacional, que infelizmente já cheguei a citá-la aqui no blog CRIATURAS DA ESCURIDÃO, mas por uma situação péssima. A personagem da vez é a Liz Vamp, que teve o péssimo episódio junto com o escritor Kizzy Ysatis , quando foram agredidos em uma casa noturna. Mas o episódio passou, mas não foi esquecido, porém, vamos falar agora de características favoráveis à Liz Vamp.

Liz Vamp - A Vampira do Terceiro milênio

A personagem Liz Vamp é uma criação da atriz, escritora e cineasta Liz Marins, filha do grande José Mojica Marins, popularmente conhecido pela personagem Zé do Caixão.
Entre seus livros escritos estão: "Por um triz" (Livro de poesias) e importante participação no "Crônicas de Terror do Zé do Caixão"; Como atriz já atuou em teatro, cinema, fez desfiles e muitos outros trabralhos, e como cineasta tem em seu currículo curtas como "Aparências" e "Obituário", tendo como curiosidade a sua estreia como cineasta em uma sexta-feira dia 13 de outubro de 2006, data claramente cheia de superstição.

Liz Vamp já se tornou até mesmo personagem de histórias em quadrinhos, pelo estúdio Impacto.

Sinopse

A história de Liz começa com um romance entre Zé do Caixão e a vampira inglesa, e cigana por opção, Elizabeth Hart, em Madrid. Com o sumiço inexplicável do sinistro Zé do Caixão, Elizabeth vem ao Brasil à sua procura, acompanhada por um casal de ciganos já idosos que a tratavam como filha.
Sem sucesso em sua busca, a criança nasce no interior de São Paulo. A mãe, em meio a loucura, abandona a pequenina nas mãos do casal de cigano e sai sem rumo.
A criança, que logo ganhou formas de uma jovem e bela moça, cresceu sem saber de seu passado, até sua adolescência, quando foi finalmente revelado o passado de seus pais. Liz começou a perceber que tinha algo de especial e diferente comparado a outras garotas. Apresentava grande influência sobre os garotos. E foi ao beijar um garoto, Leandro, que percebeu algo se manifestar, um poder, que de alguma forma, sugou as energias de seu jovem amado, que veio a desfalecer.
A partir desse episódio, a garota percebeu que deveria tomar mais cuidado, que possuía um poder deveras poderoso e perigoso.
Não demorou para começar a usar seus poderes a seu favor, não deixando que ninguém fizesse mal a ela, e a ajudando a conquistar tudo que almejou em sua carreira artística.
Usa como adorno um morcego de asas douradas, que acaba se tornando uma marca da personagem, e que possui importante simbologia em suas estórias.

Outro projeto interessante a ser citado sobre Liz, é a idealização do "Dia dos Vampiros", desde 2002, que se tornou lei na capital paulista, além de ser comemorado em vários pontos do Brasil e do exterior. Neste dia, além de lançamentos de livros e a confraternização entre adoradores do gênero vampírico, há também a bela ação de juntar um grupo para doação de sangue, ação mais do que importante para a sociedade e que deve ser aplaudida e apoiada por todos.
Em outra postagem, prometo abordar mais sobre esse dia tão importante.



Acho excelente a criação e propagação de personagens aqui no nosso país. Temos que aprender que nem só o que vem de fora é bom, mas que temos pessoas, material e principalmente, criatividade de sobra em nosso imenso país para criarmos o que quisermos, basta nós, brasileiros, sermos os primeiros a dar valor a isto!
No caso da Liz Marins, que demonstra paixão pelo que faz, além de talento, também possui um dos melhores professores do nosso gênero terror, Zé do Caixão.

Para conhecer mais sobre essa intrigante figura, acesse o site da Liz Vamp http://www.vampira.com.br/

O que sabe sobre essa personagem? O que pode acrescentar sobre ela? Deixe seus comentários após a postagem.

Posso lhe apresentar um olhar inocente, se assim preferir... Posso ser doce e romântico, isso não é problema... Posso ser o Príncipe que sempre sonhou, mas isso, só até eu decidir que o sonho torne-se pesadelo e que eu lhe apresente minhas presas.

Abaixo, veja um dos curtas criados por Liz Vamp, intitulado "Obituário". Uma curiosidade, é a participação do autor brasileiro André Vianco, auxiliando nas filmagens do curta.

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br